sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

Sai do meio deles, povo meu!


"No dia seguinte levantaram-se cedo, ofereceram holocaustos, e trouxeram ofertas pacíficas; e o povo sentou-se a comer e a beber; depois levantou-se para folgar" (Êxodo 32:6).

"Disse mais o Senhor a Moisés: Tenho observado este povo, e eis que é povo de dura cerviz" (Êxodo 32:9).

"Ora, ouvindo Josué a voz do povo que jubilava, disse a Moisés: Alarido de guerra há no arraial. Respondeu-lhe Moisés: Não é alarido dos vitoriosos, nem alarido dos vencidos, mas é a voz dos que cantam que eu ouço" (Êxodo 32:17,18).

"Pois o Senhor tinha dito a Moisés: Dize aos filhos de Israel: És um povo de dura cerviz; se por um só momento eu subir no meio de ti, te consumirei; portanto agora despe os teus atavios, para que eu saiba o que te hei de fazer" (Êxodo 33:5).

O Carnaval está bem aí. E com ele, as traições, as mortes, as tragédias, as bebedeiras, as famílias destruídas, a lascívia, a idolatria e toda sorte de abominações que Deus detesta, e das quais nos alerta para que nos afastemos delas.


Ainda tem crentes que insistem em achar que é apenas diversão do povo, é tradição do povo brasileiro desde tempos longínguos. Pode ser. O povo brasileiro adora festas, e também adora a libertinagem. E no meio deste povo, Deus jamais vai estar.


Sai do meio deles, povo meu. Deus nos chama para sermos separados deste povo festeiro e pecador. Deus não quer que sejamos participantes das suas obras. Deus não quer que sejamos destruídos juntamente com eles.

A ira de Deus já está sendo derramada sobre todo o mundo, e não tardará para que ela seja derramada sobre este povo que se deixa levar pelas paixões infames. Por isso, sai do meio deles, se você quiser ser salvo.

Façamos como Moisés. Não nos misturemos com eles, mas subamos ao templo, ou fechemos sobre nós as portas de nossas casas, e oremos por este povo de dura cerviz, quem sabe o Senhor tenha misericórdia deles, e lhes dê uma oportunidade de se converterem.


Abraços.

Fernando

5 comentários:

  1. E ouvi outra voz do céu, que dizia: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados e para que não encorras nas suas pragas, (Ap 18:4).
    Deus quer seus filhos longe do carnaval e não somente, mas de tudo que é da carne.
    Da Babilonia que significa as religiões, a falsa igreje intruturada. Sai dela povo meu! é a ordem.

    ResponderExcluir
  2. A VIRTUDE DA SOLIDÃO


    Disse Paulo: “Porque estou zeloso de vós com zelo de Deus; porque vos tenho preparado para vos apresentar como uma virgem pura a um marido, a saber, a Cristo. Mas temo que, assim como a serpente enganou Eva com a sua astúcia, assim também sejam de alguma sorte corrompidos os vossos sentidos e se apartem da simplicidade que há em Cristo” (II Cor 11:2-3).

    A suprema experiência espiritual aparece sempre na forma de núpcias místicas com o divino Esposo. A alma humana é como uma virgem que se entrega totalmente a Deus
    Muitos desejariam celebrar estas núpcias divinas, mas não conseguem cruzar a soleira da porta que conduz ao interior desse leito místico.

    Que é que os impede se estão diante da porta, por que não entram? Por que não se entregam ao divino esposo? Qual o seu obstáculo?

    O seu obstáculo é a sua falta de solidão. Não são almas suficientemente solitárias. Andam de mãos dadas com outros amores. Não são almas virgens, puras; estão cheias de desejos e compromissos profanos. Não são monogâmicas – vivem nas poligamias do ego.
    Os que entram na sala e celebram as suas núpcias divinas são as almas solitárias, as que disseram adeus aos amantes mundanos, que se afastaram dos ruídos da multidão, perderam de vista todos os litorais da sociedade e todas as praias dos interesses do ego, e se deixaram empolgar pelas ondas bravias dos mares de Deus.

    Todo o homem realmente espiritual verifica que a sua solidão aumenta na razão direta da sua espiritualização. O homem profano é rodeado de muitos, o espiritual é cada vez mais isolado – até que a sua solidão atinge o cume do Everest, onde a alma se encontra com Deus em total solidão e silêncio, em absoluta nudez espiritual. Nem pai nem mãe, nem filho nem filha, nem esposo nem esposa, nem amigo algum nos pode acompanhar nesse último trecho da nossa jornada á silenciosa Divindade. A alma a sós com Deus.
    Na razão direta que o homem se espiritualiza mais se incompatibiliza com a sociedade em que vive. Os assuntos dos seus amigos de outrora não o interessam mais; e o que o interessa não interessa aos outros. Quanto mais o homem se aproxima de Deus, mais se distancia dos homens que não se aproximam de Deus. Mas, por outro lado, o homem espiritual encontra o seu mundo de afinidade interior mil vezes mais belo que todas as sociedades profanas de outrora. Ele vive na “comunhão dos santos”.

    Também na vida de Jesus aparece essa progressiva solidão: no domingo de ramos, milhares de amigos o aplaudiam. Na santa ceia, ainda são doze. Pouco depois, onze. No horto das oliveiras, são apenas três que acompanha o solitário sofredor. No calvário só lhe resta um dos seus discípulos. E deste único discípulo fiel Jesus se desfaz, entregando-o á sua mãe. E assim, em total solidão e desnudes, pôde ele dizer: “Está consumado... Pai em tuas mãos entrego o meu espírito”...

    Muitos estão diante da porta – poucos entram no interior do santuário – são os grandes solitários...

    José Ribeiro

    www.projetoresgatar.com.br

    ResponderExcluir
  3. Deus diz que devemos sair de toda situação onde o poder do homem está misturado com o poder de Deus, onde a habilidade humana esteja misturada com o trabalho de Deus, e onde a opinião do homem esteja misturada com a Palavra de Deus. Não podemos participar de qualquer coisa que tenha o caráter de Babilônia. Temos de sair disso. Os filhos de Deus devem aprender a separarem-se de Babilônia e a julgar todas as ações dela. Se fizerem isto, não serão condenados junto com a Babilônia.

    O princípio de Babilônia é o da confusão e impureza; portanto, seu nome é a meretriz. As poucas passagens neste livro de Apocalipse que Deus usa para descrever Babilônia nos mostram Seu ódio extremo em relação a ela. “Aquela que destroem a terra” no capítulo 11, são essa mulher de quem está escrito no capítulo 19: “Ela que corrompeu a terra”.

    Deus odeia o princípio de Babilônia mais que qualquer outra coisa. Somente quando nos julgamos a nós mesmo de tal modo é que podemos confessar que também odiamos o princípio de Babilônia.

    O principio de Babilônia é misturar as coisas de homem com a Palavra de Deus e as coisas da carne com as coisas do Espírito. É fingir que algo do homem seja algo de Deus. É receber glória humana para satisfazer a concupiscência do homem. Portanto, Babilônio é aquele cristianismo misturado e corrupto. Qual deve ser nossa atitude em relação á Babilônia? Apocalipse 18:4 nos diz: “Ouvi outra voz do céu, dizendo: sai dela povo meu, para não serdes cúmplices em seus pecados, e não participardes dos seus flagelos”.

    E ainda: “pelo que saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; e não toqueis nada imundo, e eu vos receberei; e eu serei para vós pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-poderoso”. (2 Coríntios 6:17-18).

    Babilônia é todo sistema religioso organizado pelo homem. As denominações são divisões condenadas perante Deus, e rejeitadas por Ele.

    leia o restante do texto no site abaixo

    José Ribeiro

    do site: www.projetoresgatar.com.br

    ResponderExcluir
  4. Bom, todo aquele que é espiritual não consegue se misturar. Falam outra lingua, sentem que não é seu lugar. Deus não esta neste meio. Então o que fazer lá? Seu coração pertence ao Senhor, sua vida esta nas mãos do Senhor. Vamos orar por todos.
    Carinho
    Fernanda P. A. Ferreira.

    ResponderExcluir
  5. Hoje todas as religiões cristãs precisam meditar na sua situação, todas atacam o Vaticano, mas seguem Roma, no sentido que as bíblias todas que existe neste mundo foram aprovadas foi por eles, eles é que permitem estes ensinos que andam por aí, ou seja vós adorais aquilo que Roma quer que vós adorais, agora a pergunta, se não confiais nela, então como confiais nas Bíblias que eles aprovaram, segundo a bíblia, todas as religiões cristãs deste mundo são filhas do Vaticano, a que a bíblia chama de Meretriz, ou Prostituta, e ela vai mais longe ao dizer que a Meretriz tem filhas, ou seja as outras religiões que seguem os mesmos padrões, embora possam ter abolido esta ou aquela coisa.

    (Revelação 17:5) . . .“Babilônia, a Grande, a mãe das meretrizes e das coisas repugnantes da terra.. . .
    Se fizerem pesquisas ás coisas vão ver que nenhuma religião que se intitula por cristã não sabe a quem está adorando, me refiro ao nome correto dos personagens bíblicos, ao Criador, ao Filho, agora será que Jesus é mesmo o filho de Deus, ou é uma invenção de Roma ?

    Deviam refletir nisto, visto a estarem a meter as suas vidas e esperanças neste nome, que segundo a história tem pouco mais de quinhetos anos de existência, e o Criador será que é Javé, Jeová, Jehovah, quem é ele ? Segundo a história só existe de 1518 PARA CÁ ESTES nomes, se fizesem pesquisas lá chegavam, mas em geral as pessoas metem fé em tudo o que lhes é transmitido, eu pessoalmente também fui enganado durante 51 anos, mas dei em fazer pesquisas depois de ser enganado, já estudei para Sacerdote, já fui TJ por 14 anos, e nas minhas pesquisas descobri que tinha andado estes anos todos a meter esperanças e orações a fábulas de ROMA.
    Nomes próprios não podem ser traduzidos ou passem a impostores, e foi o que os tradutores contratados pelo Vaticano no passado fizeram, estes nomes atuais nas bíblias que existem hoje é tudo impostores, por exemplo Mateus quer dizer presente de Zeus, e já por aqui já podem entender o resto, mas vos vou mostrar que isto de alterar os nomes divinos já não é de agora, no passado o Reis Naboconosor fez isto também ao profeta Daniel e aos seus três companheiros e ao alterar os nomes Sagrados eles perdem a sua santificação, assim passam a dar glória as deuses pagões ao invés de o Criador .
    Os reais nomes estão muito longe destes que a maioria conhece, porque o Diabo não dorme.
    (João 4:22) Adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação se origina dos judeus.
    Se a salvação se origina dos JUDEUS, então existe aqui um segredo, vamos ás origens. Os Judeus em hebraico se chama YAHUDIM, aqui está o mistério desvendado, O mais Sagrado nome do nosso Criador está aqui escondido nestas palavras que definem os Judeus, isso mesmo que estãoa imaginar YAHU-dim (YAHU) IÁRRU, este nome Roma não vos mostrou nas vossas Bíblias não foi, isto tudo tem um propósito é desviar o maior número de humanos possível da verdade, e o filho leva este Sagrado nome no seus nome é o YAHUSHUA, QUER DIZER YAHU SALVA, TEM UM SENTIDO DE SALVAÇÃO

    ResponderExcluir